projeto rede visível – cieba — centro de estudos e de investigação em belas-artes

centro de investigação e de estudos
em belas-artes

projeto rede visível

A REDE VISÍVEL é uma plataforma de partilha e reflexão sobre temas relativos à arte e à sua mediação. Surge no âmbito da rede construída nos Congressos Internacionais Matéria-Prima e procura ampliar, atualizar e diversificar os canais de pesquisa e investigação no campo alargado da mediação artística e cultural.

É um novo círculo que se propõe organizar encontros de debate, publicações monográficas e eventos que respondam com pertinência a desafios temáticos, assim como fazer atividades de intervenção e disseminação, como exposições, videogramas ou outras ações de fronteira e de criatividade.

Os membros da REDE VISÍVEL são pesquisadores e profissionais doutorados da área da educação, mediação e artes, estando também os trabalhos abertos a outros participantes.

Os encontros são de periodicidade anual e podem ocorrer em locais a ser determinados anualmente a partir de proposta aprovada no plenário do encontro anterior. As propostas monográficas são de caráter académico, e publicadas pelo Centro em que ocorrer o encontro anual.

O 1º encontro da REDE VISÍVEL ocorreu em simultâneo ao 7º Congresso Internacional Matéria-Prima, em Lisboa, no dia 13 de julho de 2018, com o contributo de:

  • Ana Mae Barbosa – Arte/Educação ou Educação Artística na América Latina
  • Mirian Celeste Martins – Quando a fé move montanhas, Francys Alÿs e o esperançar
  • Belidson Dias, Tatiana Fernandez e Rosana de Castro – Aguas turbulentas: El encuentro entre el giro educativo en el arte y el giro de la visualidad en la educación
  • Alexandre Henrique Monteiro Guimarães – FORMAR, [DES]FORMAR, [TRANS]FORMAR: repensando a arte na escola como campo pedagógico de emancipação e resistência
  • Alice Fátima Martins e Carla Luzia de Abreu – A arte e seu ensino envolve riscos. Ou não?
  • Ana Paula Caetano e Ana Luísa Paz – Investigar em educação artística, construindo uma comunidade dialógica, rondando os abismos
  • Claudia Matos – A Educação Artística: breve análise do aprendizado e do ensino. A importância desta disciplina na formação do ‘sujeito cultural’
  • Francione Oliveira Carvalho – Por uma arte educação à esquerda
  • Helena Cabeleira – We don’t need no education: all we need is ‘learning to learn’, from cradle to grave
  • Luciana Gruppelli Loponte e Andréa Senra Coutinho – Estamos em perigo? Arte, educação e resistências no Brasil
  • Rita Demarchi – Arte e educação em tempos inimagináveis: caminhar na penumbra
  • Sandra Palhares – O ensino da arte está em perigo?
  • Marilda Oliveira de Oliveira; Cristian Poletti Mossi, Francieli Regina Garlet e Vivien Kelling Cardonetti – Escrever uma educação das artes visuais com minúsculas e operar resistências em uma formação pela experimentação
  • Úrsula Rosa da Silva – Mediação como ação interdisciplinar e encantamento –
  • Bernardina Leal – Sob Olhares Sombrios: formação e mediação artísticas em risco
  • Consuelo Alcioni Borba Duarte Schlichta – Professor agora e artista depois, ou melhor, por que não ser na mesma hora os dois?
  • Jociele Lampert – Desafios da pesquisa em Arte Educação ou Arte Educação pela pintura
  • Juliano Siqueira – Arte e Formação nos Escritos de Peciar
  • Lucia Pimentel – Ensino/Aprendizagem em Arte e Mediação: problemas e inovações
  • Maria Cristina Rosa – Indícios de Incêndio: Políticas e Formação para o Ensino de Artes
  • Ricard Ramon – Derivas de la enseñanza del arte. Reivindicando la construcción filosófica de la educación artística
  • Ricard Huerta – Patrimonios de la Educación Artística: generar territorios propios desde un Currículum Vibrante
  • Cristiane Hesse Terraza – Escola e experiência estética: uma abordagem da estética e da arte a partir do iluminismo
  • Cristina Azevedo Tavares – O ensino das humanidades e as artes. Do que sentimos e o que podemos fazer.
  • Carla Juliana Galvão Alves – Inquietações de professores de Artes Visuais: do silêncio na sala de professores à solidão nos corredores da escola
  • Renan dos Santos Silva – Formação docente em artes visuais: conflito entre currículos.
  • Rejane Galvão Coutinho & Camila Lia – A mediação cultural pela perspectiva da arte/educação: comentários sobre uma experiência
  • Ronaldo Oliveira – Construção curricular e produção de sentido: Pela inclusão curricular das histórias de si nos processos de formação
  • Umbelina Barreto – Conversa à roda da visualidade na contemporaneidade

 

Referência do projeto UID/EAT/04042/2013
Financiamento do Plano Estratégico de Unidades de I&D – 2013/2015 (F. Base UID) – prorrogação até 31/12/2018
Financiamento OE

 

Referência do projeto UID/EAT/04042/2016
Fundo de Reestruturação Unidades de I&D – 2016 (F. Reest. UID – 2016) – prorrogação até 31/12/2018
Financiamento OE